Complementando a avaliação manual do site das Finanças…

Leitor de ecrã Jaws e navegador Opera

Para complementar a avaliação manual publicada no artigo anterior recorreu-se ao browser Opera e ao leitor de ecrã Jaws.

O Jaws é um software ao serviço de pessoas invisuais. O Opera, por sua vez, é um navegador bastante útil para efectuar testes à acessibilidade na Web, pois é bastante fácil obter rapidamente aquilo que é designado nas Directrizes de Acessibilidade Web. Visualizar uma página sem imagens, sem frames, sem formatação por tabelas ou sem folhas de estilo está ao alcance de um pressionar de tecla. Em termos de testes de acessibilidade à Web são bem mais visíveis e notórios os problemas de uma página web com o Jaws e o Opera, dai que se tenham utilizado estes dois sistemas nesta análise manual.

A presente análise veio comprovar alguns pontos que se havia constatado no artigo anterior. Assim, o Jaws não conseguiu ler o menu lateral esquerdo devido à linguagem Javascript. Embora ao visualizar-se a página sem imagens os itens associados às mesmas sejam apresentados antes dos itens principais, o Jaws não os consegue ler. Para além disso, o uso de linguagem Javascript fez com estes apareçam como imagens que não são passíveis de ser lidas pelo sistema.

No menu lateral direito, o Jaws não consegue ler o titulo do menu, ou seja “Notícias”, mas lê os itens e respectivos links para download de ficheiros.

É importante referir, também, dois aspectos relevantes: o Jaws não consegue ler a maioria das imagens associadas a links e dos downloads associados a linguagem Javascript; ao avançar nos campos dos formulários com a tecla TAB não é indicada a função respectiva de cada campo, pelo que o utilizador invisual não consegue perceber as tarefas a realizar nos mesmos. Esta última questão implica, também, o campo da pesquisa.

Assim, após as análise automáticas e manuais publicadas no artigo anterior e no presente artigo, pode-se concluir que o site das Finanças não se encontra acessível, tendo em conta as Directrizes para acessibilidade do conteúdo da Web – 1.0  e o Manual de Boas Práticas da AP – Administração Pública. É, pois, necessário ter em conta os aspectos apresentados nestas análises e outros que não tenham sido apurados para melhorar a acessibilidade do site em estudo, visto este ter como objectivo servir uma grande maioria dos cidadãos portugueses, onde se incluem, com certeza, indivíduos com necessidades especiais.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: